Trust In You - 3 Temporada - Capitulo 3

| | |






Depois que consegui terminar de lavar as louças voltei para a sala aonde todos riam, meu olhar se voltou para aquele garoto que estava de regata e boné para trás, algumas mexa do seu cabelo louro apareciam por trás do boné, procurei seus olhos enquanto me sentava ao lado da minha mãe, mas sem sucesso, ele desviava o olhar nunca se concentrando em mim.
xx- ouviu sn?
Eu me virei rapidamente e olhei Luiza ao meu lado esperando uma resposta.
Eu: não eu não ouvi, me desculpa.
Liam: mundo da lua sn?
Eu: não liam, só me distrai.
Ele riu baixo e eu voltei minha atenção a Luiza.
Luiza: bem, queremos ir para a sua casa da praia amanhã, fica afastado e ninguém saberá que estamos lá.
Eu: a-a casa da praia? hum, é, tudo bem, vamos então.
Eles riram, e olhei minha mãe que me olhava um tanto preocupava, logo depois os meninos pediram trégua, e quiseram subir para descansar, as meninas estavam subindo as escadas, mas pararam ao notar que eu não sai do colo da minha mãe.
Letícia: você não vêm?
Eu: não, vou matar a saudades da minha mãe.
Elas sorriam e subiram, eu me virei, deitando em seu colo, já sentindo as lágrimas quentes escorrerem, minha mãe as limpou e eu a encarei.
Mãe: o que aconteceu?! você estava tão feliz.
Eu: eu nunca estou feliz mãe, sempre que eu sinto que finalmente vou ser feliz, algo me derruba, niall desistiu de mim mãe, ele desistiu.
Solucei em seu colo sentindo ela mexer em meus cabelos, logo ela pediu para que eu a olhasse, me levantei e ela apertou meu rosto entre suas mãos, me encarando severamente.
Mãe: quantas vezes você quis desistir de tudo isso? quantas vezes você tentou cometer algo, quantas vezes você me prometeu uma coisa e logo eu via você se enchendo de remédios sn? quantas vezes? e quantas vezes eu desisti de você? hem?
eu fiquei quieta.
Mãe: eu te perguntei quantas vezes.
Eu: nenhuma mãe, mas você é  minha mãe!
Mãe: e ele é o garoto que te ama, ele quer te ver feliz, mas enquanto você não se libertar do que você carrega aqui - ela pôs a mão em meu coração- você nunca conseguirá traze-lo de volta.
Eu: mãe.
Eu não consegui dizer nada, eu apenas a abracei forte, ela beijou minha cabeça.
Mãe: você quer ir mesmo para a casa da praia?
Eu: sim, daqui a pouco vai encher de paparazzis aqui e não quero que te perturbem, elas parecem ter esquecido, eu não vou lembra-las.
Minha mãe assentiu e eu a abracei mais uma vez antes de subir para o meu quarto, passei pelo quarto dos meninos e eles já dormiam, as meninas não estavam diferentes, troque de roupa e me enrolei no edredom e tentei dormir o mais rápido que eu pude.
No outro dia, acordei e as meninas já estavam se arrumando, Letícia riu ao ver minha cara ao reclamar da mistura de perfumes, logo a porta abriu e Louis entrou mais sonolento que eu, ele abriu meu edredom e se jogou ao meu lado, abraçando minha cintura e encaixando seu rosto no meu pescoço voltando a dormir.
Eu olhei as meninas e comecei a rir e elas fizeram o mesmo.
Louis só acordou quando Liam passou a dar carinhos no seu rosto e chama-lo de amor, eu já estava pronta, os meninos já haviam decido nossas malas. Antes de irmos beijei e abracei minha mãe.
Eu: não quer ir mesmo?
Ela riu e balançou a cabeça negativamente.
Mãe: não meu amor, tenho um encontro hoje.
Eu sorri em surpresa e a abracei.
Eu: como é bom saber disso! Tão bom mãe.
Ela riu e me liberou e conversamos um pouco antes de entrarmos no carro rapidamente. Diego vinha conosco, Paul estava de ferias também, ele dirigia em direção ao litoral, os meninos encaravam os lados maravilhados, e nos olhavam em busca de encontrar a mesma coisa
Bruna: isso é normal para a gente tá?
Harry a mostrou língua fazendo todos rirem, meu coração disparou ao chegarmos na casa, tiramos as malas e eu entreguei a chave ao Harry para ir na frente e abri-la.
Senti meu corpo pesar ao entrar naquela casa, cenas se repetiam sem parar na minha cabeça, tentei sorrir e demonstrar conforto para Louis que me encarava, mas não consegui por muito tempo, meu corpo pesou e eu desabei ao chão gritos envolvendo o ambiente e eu senti meus olhos se fecharem.


FlashBack
- Solta ela!!! - ouvi Stephany , mas ele continuava a me arrastar para dentro da casa de praia.
- Cala a sua boca vadia! me deixa se entender a vaca aqui.
- ele puxou meu cabelo e eu gritei de dor e chorava ao mesmo tempo enquanto ele me jogava no chão.
- solta ela por favor! - ouvi Sthepany gritar e olhei ela estava chorando desesperadamente, mas nada adiantou ele deu um tapa estalado no meu rosto me fazendo cair para o lado e enrolar meu corpo em proteção.
- SAI DAQUI STEPHANY! - ele gritou e passou a empurrar ela para a porta e a trancou em seguida, ouvi chutes na porta mas nada adiantaria agora. Senti a pressão de seus passos em torno de mim, ele puxou meus cabelo me fazendo encara-lo enquanto lágrimas de ódio e dor escorriam dos meus olhos, seus olhos transmitiam diversão. Ele aproximou do meu ouvido e sussurrou, meu corpo tremer em medo enquanto ele ria...

8 comentários:

  1. Ai meu ,faz um maior,eu entendo de como deve sr dificil mais tenta ser o mais rapido pfvr ,eu.to igual uma retadada esperando ,mds esse é o melhor imafine do mundooooooooo!eu estou lendo 3 imagimem com continuaçao esse,um chamado revenge e um do liam véi esse é mt perfeito continua o mais rapido possivel please (agrarecida )

    ResponderExcluir
  2. Desculpe pelos erros estou pelo cel

    ResponderExcluir
  3. nossa mds toh quase tendo um ataque do coraçao... pfv nn quero te prensionar mais continua logo vc escreve mto bem intao tah td pft

    malikisses

    ResponderExcluir
  4. Continuaaaa meu deus to morrendo aqui

    ResponderExcluir
  5. Continua eu to amando cada detalhe

    ResponderExcluir
  6. Continua... por favor

    ResponderExcluir
  7. Continua por favor to mt coriosa.

    ResponderExcluir